Número total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Minha Coimbra



Que vontade tenho eu de chorar.
A hora está a chegar!

A cada minuto que passa
Ela está a chegar.

Este é o choro de alguém
Que te não deu
O merecido valor
E está arrependido
Por isso, preciso que saibas
O quanto foste importante para mim,
O quanto me fizeste crescer
E amadurecer.

A cada dia que passa
Tenho saudades do que vivi
E vivenciei,
Mas também do que recusei
E me levou a ser
Quem sou.

Tenho até saudades do que
Ainda não vi
E ainda não fiz.
Mas,
Aqui ri,
Aqui chorei,
Aqui vivi
E acima de tudo me apaixonei!
Não por alguém
(não, que o ser humano
Não sabe dar valor ao que tem),
Mas por algo,
Por ti,
Minha alegre cidade.

Irei gravar cada momento,
Bom ou mau,
Sabendo que aqui
Acima de tudo
Fui feliz.

Coimbra,
Quero fazer parte de ti
Da mesma forma
Que já fazes parte de mim
Quero que te lembres
Por todas as razões e mais algumas,
E que te orgulhes de mim.
A cada dia que passa
Sinto que a hora
De te dizer adeus
Se aproxima.
Mas este não será 
Um adeus definitivo,
Pois, com certeza,
Voltarei.

E espero que saibas
que acima de tudo
É um orgulho ser tua
Da mesma forma que és minha

Grande Coimbra!