Número total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Um sonho



Um dia sonhei com um céu azul,
Com um céu azul
Límpido bem acima de mim.
Deitava-me no chão,
Por cima daquela relva verde
Com cheiro a novo,
Com cheiro a relva cortada
A olhar para cima.
Para o azul,
Para o branco,
Para as formas que se desenhavam
Bem em frente dos meus sensíveis olhos.
Ficava por minutos intermináveis a tentar
Detatar as formas e os desenhos que se desenvolviam.
Esse sonho era como uma rotina,
Todos os dias,
À mesma hora,
Como se fosse um passatempo glorioso
Que um dia consegui ter,
Mas que o mundo e a vida rápido
O levaram de mim.




quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Um dia


Um dia,
Um dia eu lutei...
Lutei contra o meus medos
Contra a agonia!

Um dia,
Um dia sonhei...
Que todos os obstáculos 
Desapareceriam! 

Um dia,
Um dia acordei!
Acordei da turbulência
Que o Mundo me parecia!

Um dia,
Um dia eu sorri
Esplendorosamente
Para o nascer de um novo dia!

Um dia,
Um dia vivenciei
A alegria do quão bom é ser amada
Quão bom é ser estimada!

Um dia,
Um dia vislumbrei...
A meta dos meus sonhos
A um curto passo da chegada!
Vislumbrei o que o futuro me preparava

Alcancei o que tanto esmerava!


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Confia

Eu sei que te sentes só,
Sei que achas que ninguém te entende.
Tu não confias propriamente nas pessoas
Talvez pelo teu passado tremeluzente.

Mas nem todas as pessoas são assim,
Nem todas as pessoas têm más intenções.
Existirá sempre aquela que te poupará,
Que estará lá para ti,
Que porá os teus interesses acima dos dela!

Podes pensar que é improvável,
Mas isso é verdade
Simplesmente quando a encontrares não a deixes ir.

Deixa-te levar,
Assume-a,
Nem toda a gente te quererá magoar.
Deixa-te guiar pela leve brisa que te indica o caminho,
Não te queiras afastar.
Para quê complicar?

Tu não estás só.
Entende isso!
Nem toda a gente te quer fazer mal!
Não deixes as oportunidades voarem por medo
Do que poderia ser e não foi.

Haverá aquela pessoa que te olhará pelo que és
Não pelo que aparentas ser.

E essa é a pessoa que com quem deves ficar!
Essa é a pessoa que deves fazer permanecer!


sábado, 12 de dezembro de 2015

O Amor É Cego


O amor é cego.
Melhor torna-nos cegos.
O amor faz com que sacrifiquemos qualquer coisa
Para termos a pessoa,
Aquela pessoa perto de nós.



Quantas vezes nos avisam para não confiarmos?
Quantas vezes nos repetem para não nos iludirmos?
Quantas vezes nos dizem que não iremos ganhar?
Quantas vezes nos incentivam a usar a cabeça?
Quantas vezes nos gritam para acordarmos para a realidade?
Tantas e tantas vezes.
E quantas vezes o fazemos?



Poucas, pois sempre que pensamos nessa pessoa paramos antes de começar.
A ilusão é demasiado real.
Acreditas no fictício, no sonho, na mentira.
Porque sempre que pensas nele julgas te-lo sob a tua pele.




Também pode ser visto, na página de uma amiga, Under my Skin (facebook)

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Verdade ou ilusão?


Fui o tipo de pessoa que via e que não podia tocar, sonhava com o que não se podia realizar, vivia sem assim o querer, tocava sem poder sentir nem aproveitar, suspirava sem ter para quem receber ou para quem amar.
Mas naquele momento não havia duvidas, eu sabia aquilo que eu queria.
Eu sabia que o sentimento era reciproco mas e se me enganei? Terá sido fruto apenas da minha imaginação? O tocar, a forma como me olhaste, me cuidaste? Terá sido minha imaginação? A tua boca, os teus olhos, tudo me chamava, me fazia aproximar mas ao mesmo tempo repelia. As tuas palavras incentivavam-me, mas as tuas atitudes desmereciam-me! Terá sido um sonho? Uma ilusão? Prefiro não saber! Prefiro acreditar na minha verdade.

 

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Minha Coimbra



Que vontade tenho eu de chorar.
A hora está a chegar!

A cada minuto que passa
Ela está a chegar.

Este é o choro de alguém
Que te não deu
O merecido valor
E está arrependido
Por isso, preciso que saibas
O quanto foste importante para mim,
O quanto me fizeste crescer
E amadurecer.

A cada dia que passa
Tenho saudades do que vivi
E vivenciei,
Mas também do que recusei
E me levou a ser
Quem sou.

Tenho até saudades do que
Ainda não vi
E ainda não fiz.
Mas,
Aqui ri,
Aqui chorei,
Aqui vivi
E acima de tudo me apaixonei!
Não por alguém
(não, que o ser humano
Não sabe dar valor ao que tem),
Mas por algo,
Por ti,
Minha alegre cidade.

Irei gravar cada momento,
Bom ou mau,
Sabendo que aqui
Acima de tudo
Fui feliz.

Coimbra,
Quero fazer parte de ti
Da mesma forma
Que já fazes parte de mim
Quero que te lembres
Por todas as razões e mais algumas,
E que te orgulhes de mim.
A cada dia que passa
Sinto que a hora
De te dizer adeus
Se aproxima.
Mas este não será 
Um adeus definitivo,
Pois, com certeza,
Voltarei.

E espero que saibas
que acima de tudo
É um orgulho ser tua
Da mesma forma que és minha

Grande Coimbra!

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Aceita!



Não tenhas medo!
Vem!
Aproxima-te!
Não queiras ficar com assuntos por resolver!

Olha o toque doce da mão,
Aceita-a!
Não a afastes.

Não te afastes do rumo,
Não vês que estamos aqui para segurar a tua mão?

Não te cegues,
A vida é linda da cor que é!

Retorna,
Não te deixes cair.
Tens aqui uma mão à disposição.



sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Amor Impossível (Seria?)


....

Ela apenas podia contar consigo própria
Para lutar pelo que queria
E pelo seu amor.
Mas seria ela correspondida?
Coitadinha, sentia-se incompreendida.

...

Aparentava ser normal.
Como todos,
Mirava, sorria,
tentava a sua sorte...
No entanto,
Havia algo de diferente!

Os seus olhos mostravam-se sérios
Aparentando ser grandes sabedores.
Era algo estranho,

Nunca visto antes.
Era algo de circunspecto.

Não!
Ele algo escondia
Ou apenas timidez seria?

Tal coisa atraia-a,
Queria descobrir
Todos os seus segredos,
Todos os seus defeitos...
Percebeu que tudo faria
Para ter o que queria.
Mas algum dia isso aconteceria?

Ela apenas podia contar consigo própria
Para lutar pelo que queria
E pelo seu amor

....

Será que conseguiria?
Só o tempo o determinaria!


sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Rotina...

O sorriso é o sonho
Que com o tempo 
Se olvida.

Na memória do ser humano,
O rosto como tantos outros
Desfigura-se e mistura-se
Numa profunda roda viva.

Por muito que passe o tempo
O cheiro permanece,
Fazendo do sonho a realidade.
A realidade não existente!

Basta um olhar
Para tudo voltar
Basta um virar
Para tudo se apagar.

O infinito torna-se finito
A recordação torna-se pó.
E o ser humano sente-se só!


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Verdadeira face

Sorri!
Sorri para mim! Não forçadamente.
(Só quero ver e sentir as coisas naturais! Repudio as falsas.)
Sorri de maneira a que todo o teu interior se extraia.
Age de forma a mostrares quem realmente és!
Extrai a tua maneira de ser! Não a que eu conheço, mas aquela que não mostras a ninguem!
Surpreende positivamente os outros, faz com que percebam que estão errados.
Sê tu! Não te percas! Renova-te! Sonha-te! Inveja-te, porque só tu podes ser o que queres!
Esforça-te! E não des azo à imaginação dos outros, que é cruel!
Acima de tudo, sê tu próprio e dá-te uma nova chance de
te conheceres e seres feliz, contigo e com os que te rodeiam!
Acha-te e os outros achar-te-ão!