Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Renascimento

Sentia-me infeliz
Sentia-me triste
Sentia-me insegura
E desamparada

Sentia um vazio
Dentro de mim,
Um vazio dentro do meu peito.
Sentia que tinha
O mundo nas minhas costas,
Um peso enorme
E desconcertante
Que desabaria sobre mim.

Sentia que por muito que desejasse
Nada seria como queria,
Nem como desejava.
Sentia que jamais
Voltaria a ser feliz,
Que nada mudaria.

Sentia que tudo o que tinha feito
Tinha sido em vão,
Que com o passar do tempo
Tudo continuaria igual...
As mesmas pessoas,
As mesmas expressões,
E até, as mesmas formas de ser...
Ninguém mudaria!

Sentia o meu coração despedaçado
Pedaço por pedaço.

Sentia uma dor enorme
E alucinante
Que persistia em não sarar.

Sentia o meu rosto molhado
De tanto chorar
E interrogava-me:
«Porquê eu?
Porquê a mim?»

Sofri,
Gritei,
Chorei...
Por não querer este rumo
Para mim
Nem para  a minha vida
Mas de que valeu?

Para quê desperdiçar o meu tempo
Com um erro que cometi,
Enquanto que podia seguir em frente?

Para quê desperdiçar as minhas lágrimas
Por algo que poderia remediar
Mas que não queria?

Para quê sofrer
E deixar de ser feliz
Por algo tão insignificante como tu?

Para quê sentir-me mal por ti
Se alguém bem melhor que tu
Me amaria?

Mas a dor persistia
E já nao sabia o que fazer!

De repente,
Tudo mudou!
Tu apareceste na minha vida
E deixaste-a num turbilhão de emoções.

Embora te conhecesse
Não pensava que fosse uma pessoa:
Tão amiga,
Tão gentil,
Tão conhecedora,
Tão encantadora,
Tão divertida...

Aos poucos dei-me conta
De que voltara a sorrir,
De que a dor no meu peito
Ia desaparecendo,
De que voltara a sentir
O meu estômago às voltas
Sempre que o via,
De que ele era especial,
De que ele era a pessoa
Que queria ao meu lado!


Ele foi o meu salvador
E como recompensa
Tem de mim uma coisa:
O meu AMOR!

13 comentários:

  1. obrigada :)
    depois de ouvir aquela musica a inspiraçao inha que me vir a cabeça xD

    ResponderEliminar
  2. Um texto lindo, que denota mesmo felicidade depois de momentos menos positivos.
    Vi que me estavas a seguir, e que também és de Aveiro. Espero ler-te por cá mais vezes, e que gostes de estar por cá, na blogosfera. :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei imenso...:D
    A reviravolta que a vida pode dar!..:)
    Uma pessoa pode realmente fazer a diferença..:)

    ResponderEliminar
  4. Ahhh tão LINDOOO!!
    Tão Romantica..... Parabens R!T@
    Está muito Lindo

    ResponderEliminar
  5. Identifiquei-me com este poema, também já me senti assim... mas nunca encontrei alguém para me sarar, tive de o fazer sozinha :/
    Mesmo assim, este poema é tão profundo, e bonito! :D

    Sofia Alves ^.^

    ResponderEliminar
  6. imagino :( para dizer a verdade com a outra pessoa tambem nao deu em nada :/ nunca passei por um sentimento tao forte como este :(

    muito obrigada soffy

    ResponderEliminar
  7. Pois... quando me magoaram nunca consegui ultrapassar, agora não me consigo abrir com qualquer um. Acho que vou esperar pela pessoa ideal :D

    De nada :3

    Sofyy.

    ResponderEliminar
  8. eu vou fazer o mesmo!
    mas sei que nunca sera igual. Quando estava com ele sentia que era a minha alma gemea e quando nos separamos senti uma dor horrivel a trespassar me..nunca me tinha acontecido algo assim :/

    ResponderEliminar
  9. O nosso maior problema é que confiamos logo numa pessoa :/ já me disseram que nesta idade os rapazes não têm maturidade suficiente... por isso, mais vale só, que mal acompanhada (;

    Sofyy

    ResponderEliminar
  10. e isso ai!
    eles nesta idade ainda sao muito imaturos!
    ao menos sozinha nao tenho problemas com eles xD

    adoro te sofyy
    beijinho

    ResponderEliminar