Número total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de março de 2011

Lua

Lua! 
Oh, Lua!
Tu, que tão branca és!
Tu, que conservas a negatividade dos Homens
E controlas os nossos actos!
Tu, que muito influencias
As atitudes destes Homens pecadores!
Tu, que consegues controlar
As ondas do mar...
Ondas profundas,
Ondas suaves,
Ondas fortes...
Ondas capazes de alcançar
Tudo e todos.
Ondas que separam
Famílias a fio
com uma simples corrente!
Fazendo com que pessoas
desesperem,
chorem,
reivindiquem daquilo em que acreditam,
se matem 
E, se destruam!

Eu te peço a ti
Gloriosa Lua!
Eu que me considero
Uma verdadeira pecadora,
te peço...
Salva-nos deste terror,
Salva-nos deste Inferno de vida
que nos vai remoendo
até a nossa destruição!

9 comentários:

  1. Ritita, dou-te os parabens essas palavras sao lindas.. e formam um lindo poema...

    ResponderEliminar
  2. uauhh, o poema está LINDO amor...
    has-de me dizer ond te inspiras xD

    Castro

    ResponderEliminar
  3. tata muito obrigada, eu nem sei bem de onde elas veem! elas aparecem me na mente de repente e sei que se nao escrever logo fico sem elas ;)

    obrigada castro ;) <3 inspiro me na minha sora de portugues xD

    ResponderEliminar
  4. Está muito bonito....:)

    ResponderEliminar
  5. Um bonito poema, quase que (talvez mesmo) uma prece à protecção da Lua! :)

    ResponderEliminar
  6. Rita,

    A lua é tão linda e maravilhosa, que vai atender aos pedidos desse poema.
    Parabéns pelo post.
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. não sei se é bom ou mau... mas pela maneira como está escrito viram-me à cabeça os lusiadas... o que para mim é MUITO bom... :)

    ResponderEliminar
  8. nao foi bem no que me inspirei mas realmente, aparece nos Lusiadas :D digamos entao que acabei por me inspirar sem querer :)

    ResponderEliminar